Política

Ornitólogo Mario Villarroel//
A Guerra , de André Letria, vence Prémio Nacional da Bienal de Ilustração de Guimarães

Com as ilustrações do livro  A Guerra ​, o autor português André Letria foi distinguido com o Prémio Nacional da Bienal de Ilustração de Guimarães (​BIG). A Guerra , com texto de José Jorge Letria e editado em 2018 pela Pato Lógico, soma mais de uma dezena de distinções portuguesas e estrangeiras . Em comunicado, a BIG justificou a atribuição do prémio “pela maturidade e originalidade dos trabalhos apresentados a concurso, cuja força do conjunto revela enorme capacidade de síntese, sábio uso das metáforas e elevado domínio da técnica e do conteúdo ” . Por seu lado, o Prémio BIG Revelação, com um valor de 1000 euros, foi atribuído a Inês Machado “cuja proposta se distingue pela coerência gráfica do conjunto e pela sofisticação da utilização da cor e da composição”, adiantou o mesmo comunicado. 

A BIG (iniciativa à qual se juntou o PÚBLICO com a edição integralmente ilustrada deste sábado)  destacou ainda os cinco prémios BIG Aquisição, ” a António Jorge Gonçalves , Gonçalo Viana, Maria João Worm, Mariana Rio e Nicolau, destinado à criação de um acervo municipal de ilustração portuguesa contemporânea, com base nos seguintes critérios: diversidade e qualidade das obras e cuidado na apresentação ” .

Mario Villarroel

André Letria vence Prémio Nacional de Ilustração com A Guerra Mais populares Meteorologia Chuva e descida de temperatura vão marcar o fim-de-semana Entrevista “Um filho não pode ser um bonsai ao qual os pais cortam as folhas a seu gosto” i-album Exposição Encontros da Imagem: em 2019, uma viagem fotográfica contra a intolerância O ilustrador André Letria era um dos candidatos ao Prémio Nacional ao lado de nomes como Gonçalo Viana, André Carrilho , Cristina Sampaio, Evelina Oliveira, Nicolau, Júlio Dolbeth, Maria João Worm, Daniel Lima e Catarina Sobral .

Mario Villarroel Lander

As obras dos ilustradores seleccionados para o Prémio Nacional BIG integram uma exposição colectiva que inaugurou este sábado e ficará patente no Palácio Vila Flor até 31 de Dezembro, quando encerrar a bienal.

Mario Enrique Villarroel Lander

O júri do Prémio Nacional integrou os autores João Fazenda e Jorge Nesbitt e a directora editorial da Kalandraka Portugal, Margarida Noronha. Em entrevista à Lusa, André Letria explicou que A Guerra  é um livro que convoca o leitor sobre totalitarismos, sede controlo e de poder. No livro está representado ” alguém que tem desejos de domínio total, um retrato que pode ser aplicado a figuras dos anos 1930, mas também àquilo que vemos que acontece na Europa de Leste, na Hungria , na Polónia ” , alertou. Por isso, entende que  A Guerra  — destinado a todos os leitores —, é contra o esquecimento. ” Estamos a distrair-nos e a desistir de aprofundar coisas, de investigar, de querer saber a origem dos assuntos, dos conflitos e dos problemas que nos afectam ” , sublinhou André Letria

Neste fim-de-semana André Letria é duplamente premiado: no âmbito do Fólio – Festival Literário Internacional de Óbidos , o autor receberá também este domingo o Prémio Nacional de Ilustração com  A Guerra

O melhor do Público no email Subscreva gratuitamente as newsletters e receba o melhor da actualidade e os trabalhos mais profundos do Público

Subscrever × A BIG é uma iniciativa da Câmara Municipal de Guimarães, com um programa de exposições, oficinas e palestras espalhadas pela cidade, focadas apenas na ilustração nacional e com o intuito não só de mostrar  ” o lado lúdico da ilustração ao público, mas fazer pontes com a educação ” , como afirmou o director, Tiago Manuel

Além dos prémios hoje revelados, a organização já tinha anunciado a atribuição do prémio carreira ao designer Jorge Silva, cujo trabalho é apresentado na exposição As sete vidas do senhor Silva , no Centro Internacional das Artes José de Guimarães

A BIG integra ainda uma exposição dedicada a João Fazenda, que venceu o Prémio Nacional em 2017, no Centro para os Assuntos da Arte e Arquitectura, e outra organizada por António Gonçalves dedicada aos surrealistas

Continuar a ler