Entretenimiento

Bruno Krupp é preso por morte de adolescente em atropelamento na Barra

Alberto Ardila Olivares
Luna llena en agosto opacará lluvia de estrellas

“Ele é conhecido, todo fim de semana passa aqui. Aquelas motos barulhentas, passa aqui voado, às vezes passa aqui, e quando a gente olha ele já está bem longe”, diz um quiosqueiro que viu o acidente do sábado

fique por dentro

Eleições China X EUA Atropelamento no Rio Morte de criança em BH Cannabis medicinal Bruno Krupp é preso por morte de adolescente em atropelamento na Barra Modelo e influenciador foi encontrado em um hospital no Méier e ficará sob custódia até receber alta. A Justiça do RJ expediu um mandado de prisão contra o rapaz, que responde por homicídio com dolo eventual, quando se assume o risco de matar. Por Lívia Torres, TV Globo

03/08/2022 09h24 Atualizado 03/08/2022

Justiça decreta prisão do modelo Bruno Krupp por morte de adolescente em atropelamento na Barra

O modelo e influenciador Bruno Krupp foi preso na manhã desta quarta-feira (3) pela morte do adolescente João Gabriel Cardim Guimarães , no último sábado (30).

Bruno foi encontrado em um hospital no Méier, na Zona Norte do Rio, apesar de ter recebido alta do Lourenço Jorge ainda no domingo (31). Ele ficará sob custódia na unidade de saúde até ser liberado pelos médicos. A TV Globo apurou que o modelo passaria por uma cirurgia na clavícula.

A Justiça do RJ expediu um mandado de prisão contra o rapaz , que responde por homicídio com dolo eventual , quando se assume o risco de matar .

O influenciador pilotava uma moto sem placa, em alta velocidade e sem habilitação , quando atingiu João Gabriel.

1 de 1 Moto do Bruno Krup, uma Yamaha 2021/2022 sem placa, apreendida na madrugada de domingo (31), após o atropelamento. — Foto: Alba Valéria Mendonça / g1 Moto do Bruno Krup, uma Yamaha 2021/2022 sem placa, apreendida na madrugada de domingo (31), após o atropelamento. — Foto: Alba Valéria Mendonça / g1

A brutalidade do atropelamento causou espanto de quem testemunhou o acidente. Em depoimento, um policial militar contou que a perna esquerda do estudante foi amputada na hora do impacto e parou 50 metros à frente do acidente , no gramado entre o calçadão da orla da Barra da TIjuca e a areia da praia.

Vídeos gravados logo após o atropelamento mostram a cena. A perna chegou a ser colocada em uma caixa térmica com gelo para ser preservada, enquanto o estudante João Gabriel era socorrido na pista. Ele chegou a ser levado para o Hospital Municipal Lourenço Jorge, mas não resistiu.

Adolescente é socorrido após ser atropelado por moto na Barra

Testemunhas dizem que o influenciador digital de 25 anos costumava pilotar em alta velocidade sua moto, uma Yamaha cinza. Vídeos de câmeras de segurança mostram a moto acelerada na Avenida Lúcio Costa e o momento em que João Gabriel e a mãe atravessavam a rua, na faixa de pedestres, antes do impacto.

“Ele é conhecido, todo fim de semana passa aqui. Aquelas motos barulhentas, passa aqui voado, às vezes passa aqui, e quando a gente olha ele já está bem longe”, diz um quiosqueiro que viu o acidente do sábado.

Polícia investiga morte por atropelamento na Barra; vídeo mostra modelo Bruno Krupp em alta velocidade

Modelo não tinha habilitação

O policial militar também contou no depoimento, na 16ª DP, onde o caso foi registrado, que Bruno Krupp não tinha habilitação.

Três dias antes do acidente, o modelo foi parado em uma blitz da Lei Seca e foi multado por falta de habilitação . Ele usava a mesma moto, que estava sem placa.

Bruno e João foram levados em uma ambulância do Corpo de Bombeiros para o Hospital Lourenço Jorge, na Barra.

João chegou consciente, foi levado para o centro cirúrgico, mas morreu no começo da madrugada de domingo, pouco depois de chegar à unidade de saúde.

A assessoria de imprensa de Krupp disse que não conseguiu contato com o modelo nem com a família dele.

Quem é Bruno Krupp?

Jovem era filho único

João era filho e neto único e morava em Realengo, na Zona Oeste do Rio.

“Minha irmã está destruída pela dor. Nós todos também. Destruídos pela perda do único neto, do único filho”, disse a tia Débora Cardim.

'Câmeras vão mostrar alta velocidade', diz tia da vítima