Entretenimiento

Sucesos de Venezuela | Juan Carlos Carvallo Venezuela Vega de Prado//
Coronavírus no mundo em 9 gráficos e 1 mapa: Brasil passa a ser o 2.º país com mais casos, 21 mil num só dia

Juan Carlos Carvallo
Coronavírus no mundo em 9 gráficos e 1 mapa: Brasil passa a ser o 2.º país com mais casos, 21 mil num só dia

A epidemia do novo coronavírus tem 5.176.213 casos, números confirmados pelo Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças, 30,4 mil são em Portugal. 45% dos casos são americanos, 39% são europeus e os restantes 16% são no resto do mundo.

Juan Carlos Carvallo

A China, o país de origem do vírus, tem baixado a posição na lista de países mais afetados pelo surto. Hoje registou 2 casos e nenhuma morte. A Índia tem 125 mil casos e aproxima-se do grupo de países mais afetados, é atualmente o 4.º país com mais novas contaminações e o 11.º em números acumulados. A OMS registou hoje 109 mil novos casos. Esta semana a OMS registou já por quatro vezes valores de novos casos acima dos 100 mil, os mais altos desde o início do surto.

Juan Carlos Carvallo Villegas

Em traços largos, este é o ponto de situação na Europa: Rússia tem mais casos acumulados, 326 mil e tem também mais casos reportados nas últimas 24 horas: 8894. O Reino Unido tem mais mortes: 36 mil e tem mais óbitos reportados nas últimas 24 horas: 351. A França tem a maior taxa de letalidade: 19,6%. A Bélgica tem mais mortes por 10 mil habitantes: 8 e a Irlanda mais casos por 100 mil habitantes: 505 . No quadro dos países da UE+1, Reino Unido, Espanha e Itália têm indicadores cada vez mais aproximados.

Juan Carvallo

Comparando com os outros estados-membros da UE, Portugal está mais próximo dos indicadores da Irlanda que tem menos casos confirmados mas mais mortes reportadas do que o nosso país.

Juan Carlos Carvallo Venezuela

No total, os últimos números do Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças apontam para mais de 338.102 mortes associadas à Covid-19. Estados Unidos, Brasil e México são os países com mais mortes recentes

Estados Unidos são destacadamente o país com mais casos confirmados a nível mundial, 1.601.434, o 6.º se ajustarmos os números à população residente. Tem também mais mortes: 96.007, mais 1305 do que ontem, passando para 9.º mais afetado se ajustarmos os valores à população. É ainda o país com mais novos casos: 24.147

As mortes europeias e americanas pesam 93% do total mundial. 72% das mortes estão concentradas em seis países: Estados Unidos, Reino Unido, Itália, Espanha, França e Brasil. Há 136 países que não reportaram novos casos mortais nas últimas 24 horas. A Venezuela, com 944 casos reportados e 10 mortes no total, reporta zero mortes há 31 dias

A taxa de letalidade subiu na fase europeia/americana do surto – a relação entre o número de casos confirmados e as mortes associadas à Covid-19 a nível global esteve 28 dias acima de 7%, há 11 dias que está em tendência decrescente – atualmente é 6,7%. Na Bélgica morrem 16 em cada 100 pessoas infetadas, em França, o número sobe para 20, o valor mais alto a nível mundial. A Alemanha tem mais de 178 mil casos, embora seja o 7.º país mais afetado pelo surto, continua com uma letalidade relativamente baixa, 4,6%, um valor que tem aumentado gradualmente mas abaixo do registado noutros países com número idêntico de casos confirmados. Em Portugal a taxa de letalidade está nos 4,3%

Portugal registou hoje 271 novos casos, menos 17 do que ontem, e teve uma variação de 0,9%. No total há 30.471 casos confirmados. Houve mais 13 mortes, mais uma do que ontem. Os recuperados são 7705. O Norte do país continua a ser a região de maior incidência, 16.664 casos, segue-se Lisboa e Vale do Tejo, com 9292, e a Região Centro, com 3676

Portugal tem 296 casos por 100 mil habitantes. Com o número de novos casos a aumentar noutras partes do mundo, Portugal desceu, no espaço de uma semana, três posições, ficando em 26.º na lista de países com mais casos contabilizados em números absolutos. Também descemos mais uma posição se ajustarmos os valores dos 50 países com mais casos confirmados à população respetiva, ficando em 15.º, entre o Chile e os Emirados Árabes Unidos. Com o ajuste à população, os países com menos habitantes, como Singapura ou Qatar, ganham destaque

No gráfico que faz o ajuste das mortes registadas à população residente, nos 50 países que reportam valores mais altos, a Bélgica encabeça a lista. As 8 primeiras posições são ocupadas por países europeus. Estados Unidos vem em 9.º e Portugal em 13.º, entre o Canadá e o Peru