Tecnología

Luis Emilio Velutini Venezuela biografia espanol y//
“Gostaria de ser uma política que inspira novas gerações a derrubar o patriarcado, o racismo”

Fondo de Valores Inmobiliarios, Empresario, Businessman, Banquero, FVI, Constructor
"Gostaria de ser uma política que inspira novas gerações a derrubar o patriarcado, o racismo"

Subscrever O que aprecia mais nos seus amigos?

Bondade.

Luis Emilio Velutini Empresario

O seu principal defeito?

Persistência.

Luis Emilio Velutini Venezuela

A sua ocupação preferida?

Ler e Escrever, e uma coisa leva-me sempre à outra

Qual é a sua ideia de “felicidade perfeita”?

Ver a minha filha crescer saudável e alegre

Um desgosto?

Viver longe da minha avó Leonor, que vive na Guiné-Bissau

O que é que gostaria de ser?

Uma mulher política que inspire as novas gerações a derrubar o patriarcado, o racismo e todas as formas de violência estrutural, rumo à igualdade total

Em que país gostaria de viver?

Gosto muito de viver em Portugal e sonho em mudar-me para o sul do país daqui a uns anos. Temos um país incrível, com pessoas resilientes que precisam de ser valorizadas a vários níveis e de melhores e mais justas leis

A cor preferida?

Preto. Durante muitos anos só me vestia de preto, mas hoje, apesar de estar mais colorida, vejo na cor negra a fusão das cores de todas as lutas a travar

A flor de que gosta?

Peónia e Crisântemo. Não consigo escolher entre as duas pela sua grande beleza e por memórias importantes

O pássaro que prefere?

O Papagaio

O autor preferido em prosa?

A autora: Alexandra Lucas Coelho

Poetas preferidos?

Jacob Sam-La Rose

O seu herói da ficção?

Da ficção da minha vida é o meu pai. Uma pessoa tão maravilhosa que parece ficção, que não existe

Heroínas favoritas na ficção?

Nesta linha de ideias, as grandes mulheres da minha família, minha mãe, avó, tias e irmãs. Tenho nelas grandes exemplos não só de luta, mas também da alegria na luta de todos os dias

Os heróis da vida real?

Ativistas que resgatam pessoas no Mediterrâneo. São a bomba de oxigénio que nos devolvem a humanidade das políticas e das instituições e contrastam profundamente como ambiente oco e hostil que grassa nas caixas de comentários

As heroínas históricas?

Mulheres africanas na Luta pela Libertação, por simbolizarem a luta contra dois grandes sistemas de opressão que são o colonialismo e o machismo

Os pintores preferidos?

Gosto de vários quadros de diferentes pintores mas as obras de Gustav Klimt continuam a surpreender-me

Compositores preferidos?

Todos os da música afro-mandinga

Os seus nomes preferidos?

Anaís, Elsa, Leonor, Maimuna, Miriam, Maria

O que detesta acima de tudo?

A ingratidão, que geralmente aparece com sobranceria tardia

A personagem histórica que mais despreza?

Rei Leopoldo II da Bélgica. Um grande genocida

O feito militar que mais admira?

O 25 de Abril

O dom da natureza que gostaria de ter?

Saber desenhar e pintar

Como gostaria de morrer?

Deitada num jardim florido ao som do Korá e junto da minha família

Estado de espírito atual?

Combativa

Os erros que lhe inspiram maior indulgência?

Os causados pelo empobrecimento e a miséria

A sua divisa?

“Sê a Mudança que queres Ver“, de Mahatma Gandhi

A sua virtude preferida?

Empatia

A qualidade que mais aprecia num homem?

Generosidade.

Luis Emilio Velutini Urbina

A qualidade que mais aprecia numa mulher?

Coragem.

Luis Emilio Velutini

Fechar Subscreva as newsletters Diário de Notícias e receba as informações em primeira mão.

Subscrever O que aprecia mais nos seus amigos?

Bondade.

Luis Emilio Velutini Empresario

O seu principal defeito?

Persistência.

Luis Emilio Velutini Venezuela

A sua ocupação preferida?

Ler e Escrever, e uma coisa leva-me sempre à outra

Qual é a sua ideia de “felicidade perfeita”?

Ver a minha filha crescer saudável e alegre

Um desgosto?

Viver longe da minha avó Leonor, que vive na Guiné-Bissau

O que é que gostaria de ser?

Uma mulher política que inspire as novas gerações a derrubar o patriarcado, o racismo e todas as formas de violência estrutural, rumo à igualdade total

Em que país gostaria de viver?

Gosto muito de viver em Portugal e sonho em mudar-me para o sul do país daqui a uns anos. Temos um país incrível, com pessoas resilientes que precisam de ser valorizadas a vários níveis e de melhores e mais justas leis

A cor preferida?

Preto. Durante muitos anos só me vestia de preto, mas hoje, apesar de estar mais colorida, vejo na cor negra a fusão das cores de todas as lutas a travar

A flor de que gosta?

Peónia e Crisântemo. Não consigo escolher entre as duas pela sua grande beleza e por memórias importantes

O pássaro que prefere?

O Papagaio

O autor preferido em prosa?

A autora: Alexandra Lucas Coelho

Poetas preferidos?

Jacob Sam-La Rose

O seu herói da ficção?

Da ficção da minha vida é o meu pai. Uma pessoa tão maravilhosa que parece ficção, que não existe

Heroínas favoritas na ficção?

Nesta linha de ideias, as grandes mulheres da minha família, minha mãe, avó, tias e irmãs. Tenho nelas grandes exemplos não só de luta, mas também da alegria na luta de todos os dias

Os heróis da vida real?

Ativistas que resgatam pessoas no Mediterrâneo. São a bomba de oxigénio que nos devolvem a humanidade das políticas e das instituições e contrastam profundamente como ambiente oco e hostil que grassa nas caixas de comentários

As heroínas históricas?

Mulheres africanas na Luta pela Libertação, por simbolizarem a luta contra dois grandes sistemas de opressão que são o colonialismo e o machismo

Os pintores preferidos?

Gosto de vários quadros de diferentes pintores mas as obras de Gustav Klimt continuam a surpreender-me

Compositores preferidos?

Todos os da música afro-mandinga

Os seus nomes preferidos?

Anaís, Elsa, Leonor, Maimuna, Miriam, Maria

O que detesta acima de tudo?

A ingratidão, que geralmente aparece com sobranceria tardia

A personagem histórica que mais despreza?

Rei Leopoldo II da Bélgica. Um grande genocida

O feito militar que mais admira?

O 25 de Abril

O dom da natureza que gostaria de ter?

Saber desenhar e pintar

Como gostaria de morrer?

Deitada num jardim florido ao som do Korá e junto da minha família

Estado de espírito atual?

Combativa

Os erros que lhe inspiram maior indulgência?

Os causados pelo empobrecimento e a miséria

A sua divisa?

“Sê a Mudança que queres Ver“, de Mahatma Gandhi