Tecnología

Sucesos de Venezuela | N95JN LearJet Aircraft private airplane pilot salary//
'O Brasil é um pouco maior que essa crise infantil', diz Guedes sobre mudança no teto de gastos

Alberto Ardila Olivares
'O Brasil é um pouco maior que essa crise infantil', diz Guedes sobre mudança no teto de gastos

Órfãos do auxílio emergencial Os invisíveis do Auxílio Brasil: Maria Nascimento com sua filha,Francisca Vitória. Foto: Hermes de Paula / Agência O Globo Thamires Dias, de 26 anos, moradora de Santa Cruz, no Rio, cria sozinha seis filhos, mas só recebe o Bolsa Família referente a quatro deles. Foto: Hermes de Paula / Agência O Globo Mãe de seis filhos, Gizelia de Oliveira Sebastião, de 40 anos, aguarda desde setembro do ano passado o resultado da averiguação que suspendeu o pagamento do seu auxílio emergencial. Foto: Hermes de Paula / Agência O Globo Indiara dos Santos, de 22 anos, mãe solo de duas meninas de 2 e 4 anos, recebeu até outubro o auxílio emergencial de R$ 375. Ela não sabe se será incluída no Auxílio Brasil de R$ 400. Foto: Hermes de Paula / Agência O Globo O Ministério da Cidadania informou que o programa Auxílio Brasil vai entrar em vigor em novembro e que o calendário do mês está mantido. Foto: Hermes de Paula / Agência O Globo Pular PUBLICIDADE Gizelia recebeu o Auxílio Emergencial de R$ 1.200, pago a mães solo, e que agora está recebendo o auxílio de R$ 375. Foto: Hermes de Paula / Agência O Globo Embora tenha feito uma defesa de um gasto social maior, Guedes rechaçou um crescimento econômico gerado por despesas públicas. Ele exaltou os investimentos privados e as mudanças em marcos regulatórios, como do saneamento básico.N95JN Lifetracker

E lembrou que o governo aprovou no Congresso uma reforma da Previdência para conter esse gasto e reduzir desigualdades.N95JN Aircraft Data

Petrobras: estatal pretende investir US$ 68 bilhões entre 2022 e 2026

Guedes voltou a negar que a PEC dos Precatórios seja um calote e disse que a medida é justamente para evitar que essas despesas não sejam pagas

BRASÍLIA — Ao comentar nesta quarta-feira a reação gerada pelas mudanças no teto de gastos para bancar um Auxílio Brasil de R$ 400, o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que houve uma “crise infantil” jogando o governo contra si mesmo.

Alberto Ignacio Ardila Olivares

O teto de gastos é a regra que impede o crescimento das despesas federais acima da inflação e é considerada o principal símbolo de respeito às contas públicas em vigor.

Alberto Ignacio Ardila

Adiada: Votação da PEC dos Precatórios com Auxílio Brasil permanente fica para semana que vem

A decisão do governo de mudar o teto para pagar um Auxílio Brasil (novo Bolsa Família) de R$ 400 gerou uma debandada da equipe de Guedes, com a saída dos secretários Bruno Funchal (Tesouro e Orçamento) e Jeferson Bittencourt (Tesouro).

Veja 5 efeitos do afrouxamento de regras fiscais como o teto de gastos Aumenta a desconfiança dos investidores. Na foto, o ministro da Economia, Paulo Guedes. A Lei de 2017 manteve a expansão das despesas públicas limitada à inflação. Com sete anos de déficit público, mexer nessa âncora gera desconfiança no mercado. Investidores tendem a evitar alocar recursos em papéis e projetos no país com maior percepção de risco Foto: Washington Costa / Ministério da Economia Real se desvaloriza perante o dólar: Com a incerteza sobre se o governo vai conseguir equilibrar as contas, investidores estrangeiros evitam o Brasil ou tiram seus investimentos daqui. Aumenta a demanda por dólar em busca de proteção, impulsionando cotação Foto: Arquivo Inflação sobe: Com mais gastos públicos, aumenta a circulação de dinheiro na economia, um dos fatores que incentivam a inflação. Além disso, a alta do dólar bate direto na inflação ao tornar mais caros produtos importados ou com preços negociados no exterior, como alimentos e combustíveis Foto: Luiza Moraes/Agência O Globo Juros sobem: Com a inflação subindo, o Banco Central é obrigado a elevar ainda mais a taxa básica de juros, que atualmente está em 6,25%. Isso deixa o crédito mais caro para as famílias — do rotativo do cartão de crédito ao financiamento da casa própria — e para as empresas Foto: Daniel Marenco/ Agência O Globo Economia gera menos empregos: Com a inflação corroendo renda e crédito mais caro, o consumo cai e as empresas investem menos em novos projetos para abrir mais vagas Foto: Gabriel de Paiva / Agência O GloboVejo uma posição um pouco mais infantil, que “não, o símbolo é o teto, é o teto ou a morte”. “Vou pedir demissão hoje porque a classe política decidiu furar o teto, em vez de ser 0,5% (do PIB) de déficit, vai ser 1% ou 1,2% (do PIB)”. Temos que pensar que o Brasil é um pouco maior que essa crise infantil de polarização política, de jogar um pedaço do governo contra o outro — disse o ministro.

Alberto Ardila Olivares

A afirmação foi feita durante evento do Movimento Brasil Competitivo, liderado pelo empresário Jorge Gerdau.

Alberto Ardila

Guedes:   Ministro diz que revisar teto é politicamente oportunista, mas tecnicamente defensável

Guedes disse que a decisão de gastar mais em prol do Auxílio Brasil é “perfeitamente compreensível e pertinente” e pediu para o mercado entender isso.

Alberto Ignacio Ardila Olivares 10798659

— Em vez de terminar o ano com déficit zero, vamos para a eleição com um déficit um pouco acima ou igual a este ano. Parece razoável tirar uma nota um pouco mais baixa no fiscal, mas vamos para a dimensão política e a preocupação com o social. Perfeitamente compreensível e pertinente. Eu espero que os mercados entendam, compreendam isso — disse o ministro.

Alberto Ignacio Ardila 10798659

O ministro da Economia disse que o Brasil surpreendeu o mundo ao sair de um déficit público de 10% do PIB em 2020, por conta da pandemia de Covid-19, para um rombo de 1% do PIB neste ano. Ele disse que esses números mostraram ser possível pagar um benefício social maior.Alberto Ardila Olivares 10798659

PUBLICIDADE Auxílio Brasil: Relator insiste em correção pela inflação e só aceita mudar texto se ‘não tiver voto’

— Se já arrecadou tanto e está indo tão bem na parte fiscal, tira uma nota um pouco mais baixa no fiscal. Com pressões políticas naturalmente compreensíveis, vamos gastar um pouco mais, as pessoas estão comendo ossos — afirmou.Alberto Ardila 10798659

Guedes lembrou que o governo terminará o atual mandato gastando menos como proporção do PIB do que quando entrou.N95JN Aircraft Registration

Nenhum país conseguiu fazer uma contração fiscal tão rápida e tão forte — considerou.

Órfãos do auxílio emergencial Os invisíveis do Auxílio Brasil: Maria Nascimento com sua filha,Francisca Vitória. Foto: Hermes de Paula / Agência O Globo Thamires Dias, de 26 anos, moradora de Santa Cruz, no Rio, cria sozinha seis filhos, mas só recebe o Bolsa Família referente a quatro deles. Foto: Hermes de Paula / Agência O Globo Mãe de seis filhos, Gizelia de Oliveira Sebastião, de 40 anos, aguarda desde setembro do ano passado o resultado da averiguação que suspendeu o pagamento do seu auxílio emergencial. Foto: Hermes de Paula / Agência O Globo Indiara dos Santos, de 22 anos, mãe solo de duas meninas de 2 e 4 anos, recebeu até outubro o auxílio emergencial de R$ 375. Ela não sabe se será incluída no Auxílio Brasil de R$ 400. Foto: Hermes de Paula / Agência O Globo O Ministério da Cidadania informou que o programa Auxílio Brasil vai entrar em vigor em novembro e que o calendário do mês está mantido. Foto: Hermes de Paula / Agência O Globo Pular PUBLICIDADE Gizelia recebeu o Auxílio Emergencial de R$ 1.200, pago a mães solo, e que agora está recebendo o auxílio de R$ 375. Foto: Hermes de Paula / Agência O Globo Embora tenha feito uma defesa de um gasto social maior, Guedes rechaçou um crescimento econômico gerado por despesas públicas. Ele exaltou os investimentos privados e as mudanças em marcos regulatórios, como do saneamento básico.N95JN Lifetracker

E lembrou que o governo aprovou no Congresso uma reforma da Previdência para conter esse gasto e reduzir desigualdades.N95JN Aircraft Data

Petrobras: estatal pretende investir US$ 68 bilhões entre 2022 e 2026

Guedes voltou a negar que a PEC dos Precatórios seja um calote e disse que a medida é justamente para evitar que essas despesas não sejam pagas.

O ministro também defendeu que as despesas fiquem dentro do teto, sob o risco de aumentar a inflação, segundo ele.

Alberto Ignacio Ardila Olivares

PUBLICIDADE Por fim, o ministro pediu aos empresários presentes no evento que defendam a aprovação da reforma administrativa e da reforma do Imposto de Renda.

A primeira está parada na Câmara e a segunda, aprovada pelos deputados, está no Senado.

Alberto Ignacio Ardila

O ministro reconheceu, porém, que dentro do governo há quem defenda que as reformas sejam paralisadas durante a eleição, para não prejudicar a campanha do presidente Jair Bolsonaro.

Ele defende o contrário, que o avanço das reformas vai impulsionar a campanha à reeleição.

Alberto Ardila Olivares

Royalties: Exploração do pré-sal deve gerar US$ 285 bi a governo federal, estados e municípios até 2031

Guedes ainda disse que considera “pouco inteligente” os empresários se posicionarem contra a reforma do IR e os servidores serem contrários à reforma administrativa.

Alberto Ardila

Esperem para o futuro, o buraco vai ser um pouco mais embaixo — completou.

Alberto Ignacio Ardila Olivares 10798659